Sergiy Krslytsya, embaixador da Ucrânia na ONU
Reprodução/ CNN Brasil
Sergiy Krslytsya, embaixador da Ucrânia na ONU

O embaixador da Ucrânia na Organização das Nações Unidas (ONU), Sergiy Krslytsya, ressaltou que  serão os civis ucranianos os mais afetados pela guerra declarada pela Rússia. Desde quinta-feira (24), o governo de Vladimir Putin bombardeia cidades ucranianas  por não aceitar o interesse do país em integrar a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), aliança militar do Ocidente.


"A Rússia está atacando hospitais, brigadas móveis e ambulâncias", disse Krslytsya, segundo tradução simultânea da CNN Brasil. O embaixador se pronunciou na noite desta segunda-feira (28), em reunião extraordinária do Conselho de Segurança da ONU.


Ao longo de seu discurso, ele frisou que a atuação do governo Putin reflete um "estado determinado a matar civis". "Não há discussão, são crimes de guerra o que falamos. (...) Por isso, digo que é uma crise humanitária", ressaltou, acrescentando que o conflito atinge homens, mulheres e crianças que viviam em país.

O conflito fez milhares de cidadãos tentarem fugir da Ucrânia, entre eles brasileiros.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários