Prédios iluminados na Itália com as cores da bandeira da Ucrânia
foto: ANSA
Prédios iluminados na Itália com as cores da bandeira da Ucrânia

Diversos monumentos da Itália, incluindo o Coliseu, em Roma, foram iluminados na noite desta quinta-feira (24) com as cores da bandeira da Ucrânia , em um apelo pela paz no território invadido por militares russos .

O prefeito da capital italiana, Roberto Gualtieri, classificou a homenagem como "um sinal de proximidade com o povo ucraniano", porque "Roma está comprometida com a paz".

O político italiano convocou ainda uma procissão com tochas pela paz, que começou na Piazza del Campidoglio e foi até o Coliseu para demonstrar o "apoio ao povo ucraniano contra uma guerra absurda e perigosa para o futuro da Europa".

Além do Coliseu, a Mole Antonelliana também foi tingida de amarelo e azul, em um gesto para expressar a solidariedade da cidade de Turim para Kiev, assim como a estátua de David, em Florença.

Em Nápoles, uma multidão se reuniu para abrir uma "bandeira da paz" de 30 metros de comprimento em solidariedade à Ucrânia. Já em Bergamo, a bandeira ucraniana foi erguida na Câmara Municipal. As cores da Ucrânia também podem ser vistas em Palermo.

Leia Também

A homenagem não foi feita só na Itália. Vários outros países da União Europeia iluminaram seus monumentos e edifícios após a Ucrânia ser alvo de um ataque russo. Entre os locais estão: o arco do parce Jubelpark em Bruxelas; as portas de Brandenburgo em Berlim; o St George's Hall em Liverpool; e o Parlamento em Bremen.

Em uma publicação no Twitter, a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, publicou uma fotografia "nestas horas escuras" do edifício da Comissão Europeia, em Bruxelas, com as cores da Ucrânia. "Um símbolo da nossa solidariedade. Amizade. E apoio constante. Mais do que nunca, a UE está ao lado da Ucrânia e do seu povo", escreveu ela.

Outros países do continente europeu mostraram solidariedade

Na França, o Hôtel de Ville, prédio da prefeitura de Paris, ganhou as cores da bandeira ucraniana. O mesmo ocorreu no Portão de Brandemburgo, em Belim, na Alemanha. Neste local, moradores se reuniram e seguraram bandeiras para expressar simpatia ao povo do país invadido. O Coliseu, em Roma, na Itália, também foi iluminado.

Em Bruxelas, o Parque do Cinquentenário ganhou as duas cores durante uma cúpula de emergência da União Europeia sobre a crise Rússia-Ucrânia. Em Melbourne, na Austrália, o monumento iluminado foi a Estação Flinders Street. O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, chamou a invasão da Rússia de "brutal" e "não provocada" na quinta-feira, enquanto anunciava sanções contra Moscou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários