Protesto de caminhoneiros em Ottawa por conta de obrigatoriedade de vacinação contra a Covid-19 chega ao 11º dia
Reprodução/Twitter
Protesto de caminhoneiros em Ottawa por conta de obrigatoriedade de vacinação contra a Covid-19 chega ao 11º dia

O prefeito da capital do Canadá, Ottawa, declarou situação de emergência por causa do comboio de caminhoneiros que bloqueia o tráfego nos arredores da cidade há 11 dias, em protesto contra a obrigatoriedade de vacina contra a Covid-19  para motoristas que circulam pela fronteira do país com os Estados Unidos. Jim Watson afirmou que a cidade está "completamente fora de controle" e que os protestos representam uma ameaça à segurança dos moradores.

Em entrevista à rádio CFRA, o prefeito não deu detalhes sobre quais medidas vai impor, mas a polícia informou no domingo que vai intensificar a fiscalização e poderá prender pessoas que ajudam os manifestantes com combustível, papel higiênico e comida.

"Os manifestantes estão se comportando de forma cada vez mais insensível, tocando buzinas e sirenes, [disparando] fogos de artifício e transformando o protesto em uma festa", descreveu o prefeito, acrescentando: "Claramente, estamos em menor número e estamos perdendo esta batalha. Isso precisa ser revertido. Temos que recuperar nossa cidade", ressaltou.

O governo local também demonstra preocupação em relação à publicidade de ideias extremistas. Houve pessoas nas ruas de Ottawa que portavam bandeiras nazistas, perseguiram minorias e ameaçaram repórteres. No domingo, autoridades confirmaram que estão trabalhando em 60 investigações criminais envolvendo o bloqueio, como roubos, crimes de ódio e danos à propriedade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários