Corrado Pesce tinha 41 anos e era um montanhista experiente
Divulgação/Corrado Pesce
Corrado Pesce tinha 41 anos e era um montanhista experiente

O alpinista italiano Corrado Pesce, popularmente conhecido como "Korra", morreu ao tentar escalar o Cerro Torre, uma montanha de pouco mais de três mil metros na Patagônia, após ser gravemente ferido por uma avalanche.

O corpo do montanhista foi encontrado por um drone, algum tempo depois das buscas serem suspensas em função das más condições climáticas na região.

Pesce e o argentino Tomás Roy Aguilo estavam juntos na subida do Cerro Torre, mas a dupla foi surpreendida por uma avalanche ao tentar abrir uma nova rota. Embora bastante ferido, o parceiro de aventura do italiano conseguiu deixar Pesce seguro em um pequeno abrigo e desceu lentamente a montanha para alertar as autoridades.

As ruins condições climáticas obrigaram os socorristas a interromper as buscas. Além disso, a área onde ocorreu o acidente é considerada muito perigosa.

Leia Também

Em uma publicação no Facebook, a irmã do montanhista europeu, Lidia Caccia Pesce, agradeceu Aguilo por ter tentado salvar o italiano e lamentou a morte de "Korra".

"Agradeço a todas as pessoas que foram e ainda estão a intervir para recuperar meu irmão. Agradeço também a Tomás Roy Aguilo, que mesmo em dificuldades, conseguiu deixá-lo seguro. Eu tenho um novo anjo no céu, te amarei para sempre e faça boa viagem", escreveu.

Segundo as autoridades locais, o argentino ficou gravemente ferido e teve várias fraturas pelo corpo, mas está "lúcido" e "não perdeu a consciência em nenhum momento". Atualmente, o homem está hospitalizado e se recuperando das contusões.

Pesce tinha 41 anos de idade e vivia em Chamonix, no sopé do Mont Blanc, onde trabalhava como guia de montanhismo. Ele era um alpinista experiente e foi protagonista de inúmeras façanhas ao longo da carreira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários