Míssil norte-coreano
Reprodução/Twitter
Míssil norte-coreano

A Coreia do Norte realizou nesta terça-feira (11) um novo teste balístico, apenas seis dias depois de ter lançado um suposto míssil hipersônico .

Segundo o Estado-Maior das Forças Armadas da Coreia do Sul, o projétil desta terça voou por mais de 700 quilômetros, a uma altitude máxima de 60 quilômetros, e alcançou uma velocidade 10 vezes superior à do som (Mach 10).

"Estamos avaliando se se trata de um modelo melhorado daquele de 5 de janeiro", declarou o comando militar de Seul, definindo a ação de Pyongyang como uma "clara" violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

"Esses lançamentos representam uma ameaça significativa para a paz e a segurança da Península Coreana e do mundo e não são úteis para reduzir as tensões militares", acrescentou a Coreia do Sul.

Leia Também

O regime de Kim Jong-un diz já ter testado com sucesso um míssil hipersônico em 5 de janeiro,  em mais um sinal de aceleração de seu programa armamentista.

Tanto a Coreia do Sul quanto os Estados Unidos cobram que Pyongyang retorne ao diálogo, travado desde fevereiro de 2019, quando o então presidente Donald Trump abandonou de forma abrupta uma cúpula bilateral com Kim em Hanói, no Vietnã.

No 8º Congresso do Partido dos Trabalhadores, no ano passado, a Coreia do Norte já havia reiterado sua ambição de desenvolver novos equipamentos para seu arsenal, incluindo armas nucleares táticas, submarinos de propulsão nuclear e satélites de reconhecimento.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários