Representantes do governo Talibã
Reprodução/Al Jazeera
Representantes do governo Talibã

Dois homens foram mortos por combatentes do Talibã por tocarem música afegã durante uma festa de casamento em Cabul, no Afeganistão, neste sábado, 30. Segundo agências internacionais, o ato foi condenado até mesmo pelo governo que atualmente comanda o país.

Parentes relataram que outras duas pessoas também ficaram feridas. No primeiro governo do Talibã, músicas que não fossem religiosas estavam proibidas em todo o Afeganistão. Desta vez, no entanto, ainda não há nenhuma determinação a respeito.

"Os jovens tocavam música em uma sala separada, três tabilãs vieram e atiraram neles. Os dois feridos estão em estado grave", contou uma das testemunhas.

Zabihullah Mujahid, porta-voz do governo Talibã, não confirmou a autoria do ataque, mas afirmou que "ninguém entre as fileiras do Emirado Islâmico (novo nome do país dado pelo grupo armado) tem o direito de evitar a música, exceto o Ministério para a Propagação da Virtude e a Prevenção do Vício, e apenas por meio de orações".

O porta-voz da província de Nangarhar confirmou o caso, mas nao entrou em detalhes. No Afeganistão, casamentos e festas afegãs estão sendo realizados sem nenhum tipo de música por medo dos guerrilheiros.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários