Cena icônica do filme O Exorcista
Tamires Ferreira
Cena icônica do filme O Exorcista

Imagine que, após meses tentando encontrar uma boa casa à venda em uma grande cidade, você encontra uma ótima propriedade que cabe no seu bolso. Pouco tempo depois de fechar o negócio, você descobre que seu novo lar foi palco de uma das possessões mais conhecidas no mundo, que inspirou um clássico do cinema de horror de Hollywood: o filme 'O Exorcista'.

O caso aconteceu com Ben Rockey-Harris, de 39 anos, e sua esposa. O temor de Harris, no entanto, passa longe dos eventuais fantasmas ou espíritos que possam habitar a residência: o temor é não conseguir revender a casa no futuro. As informações são da Folha de S. Paulo

Nos últimos meses, Washington, assim como outras regiões dos Estados Unidos, vive uma forte crise imobiliária, que faz com que muitas pessoas tenham desistido de comprar um novo lar. A média do preço dos imóveis em Washington foi a R$ 3,8 milhões, um recorde na história. Alta de 17,8% ante 2019.

A propriedade adquirida pelo casal custou cerca de R$ 2 milhões, é localizada a meia hora do centro, e data de 1924. Segundo conta a história, em 1949, um garoto de 14 anos que morava na casa foi possuído por um demônio, e situações estranhas passaram a acontecer, como a criança falar em latim, um idioma que não era do seu conhecimento.

Ele chegou a ser levado ao hospital, mas como os médicos não conseguiam descobrir qual era o problema, a família optou por um ritual de exorcismo que durou 30 sessões. Verdadeira ou não, a história foi capa do jornal The Washington Post.

Em 1971, o escritor William Peter Blatty deu vida à história em sua obra de ficção 'O Exorcista'. Em 1973, o livrou virou filme. Todo esse histórico não assusta o novo dono, que parece se incomodar mais com o fato de morar em um local "turístico" do que com o fatídico ritual de exorcismo. "Demônios não possuem propriedades, e sim pessoas", disse à reportagem.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários