Líderes do G20 ainda não têm consenso sobre metas climáticas
Alexey Struyskiy/Shutterstock
Líderes do G20 ainda não têm consenso sobre metas climáticas

Um dos principais temas da reunião da  cúpula do G20, em Roma, não deve conseguir atingir os objetivos ambiciosos que eram propagados antes o encontro: as metas climáticas.

Após a agência Reuters divulgar neste sábado (30) que o relatório final deve confirmar apenas a intenção de limitar a elevação da temperatura do planeta em 1,5°C , mas sumir com a data de referência para atingir a neutralidade de carbono, fontes do governo italiano afirmaram que ainda estão trabalhando no documento.

"Os rascunhos vazados até o momento são versões preliminares. Os sherpas [termo italiano para os funcionários que trabalham nos acordos de alto nível] estão trabalhando e vão continuar a trabalhar por toda a noite", disse um representante do Palazzo Chigi à ANSA.

Caso a informação da Reuters se confirme, não só a reunião do G20 pode terminar em fracasso nesse tópico. A informação lança também um alerta para 26ª Conferência das Partes das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, a COP26, que começa neste domingo (31) em Glasgow.

Segundo o documento obtido pela agência, os líderes afirmam que "permanecem empenhados com o objetivo de manter o aumento da temperatura média global bem abaixo dos 2°C e de prosseguir nos esforços para limitá-la em 1,5°C", mas não se menciona "ações imediatas". Já o ano de 2050, na questão sobre zerar as emissões líquidas, foi trocado por um genérico "metade do século".

Fontes ouvidas pela ANSA apontam que China e Índia são os países que colocaram obstáculos na data, já que querem atingir esse objetivo só em 2060, mas que Rússia e Arábia Saudita também não estariam interessadas em fixar um ano específico.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários