Jean-Luc Mélenchon e Nutella
Reprodução
Jean-Luc Mélenchon e Nutella

Jean-Luc Mélenchon, candidato à presidência da França pelo partido França Insubmissa, afirmou em entrevista para o jornal Liberation , que gostaria de banir a Nutella do cárdapio francês. Segundo ele, o creme de avelã da Ferrero não é benéfico tanto para crianças, quanto para as florestas e os animais que vivem lá. 

Mélenchon é conhecido por criticar alimentos ultra-processados e lutar por uma melhor alimentação no país. O candidato acredita que a França passa por um momento de "insegurança alimentar".

"Também vamos proibir a publicidade alimentar para crianças! Eu não sou o bicho-papão, estou tentando defender a natureza e a saúde das crianças. Não é sobre proibir tudo: é sobre fazer o racionamento de açúcar e sal nos alimentos e proibição de aditivos corantes e conservantes, classificados como cancerígenos, em embutidos [...] Eu não conheço um pai que não tenha preocupações em relação ao que o filho come”, disse. 

Para Mélenchon, a mudança faz parte de um "planejamento ecológico" que poderá melhorar a situação econômica, alimentar e do desenvolvimento sustentável. 

Leia Também

"Precisamos também aumentar o acesso aos alimentos para os jovens tornando a alimentação coletiva nas cantinas escolares orgânica e 100% vegetariana [...] O país deve aprender a comer proteínas que não sejam a carne. Não há saída para a humanidade sem uma mudança na dieta”, disse o candidato. 

A Nutella é um produto muito presente nas refeições francesas. Há três anos, vídeos de franceses brigando por potes de Nutella em promoção viralizaram na internet. Confira:



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários