Vulcão Cumbre Vieja volta a entrar em erupção nas Ilhas Canárias
Reprodução: Redes Sociais
Vulcão Cumbre Vieja volta a entrar em erupção nas Ilhas Canárias

Após duas horas sem lançar lava e cinzas, o  vulcão Cumbre Vieja voltou a entrar em erupção nesta segunda-feira (27) em La Palma, na comunidade autônoma espanhola das Canárias. A nova atividade sísmica foi registrada no fim desta manhã com uma grande coluna de fumaça expelida e acompanhada de explosões esporádicas.

Segundo o jornal El Mundo, o comitê científico do Plano de Emergências Vulcânicas das Canárias (Pevolca) está reunido para analisar os últimos acontecimentos em torno do vulcão, depois que os especialistas haviam detectado uma queda do tremor até o ponto de "quase desaparecer". A emissão de fumaças e cinzas também havia sido interrompida.

O Instituto Geológico Mineiro de Espanha (IGME) disse que o vulcão "não se apagou" e atribuiu a breve pausa na atividade a uma fase de repouso comum. Em entrevista ao RNE, David Calvo, porta-voz do Instituto Vulcanológico das Canárias (Involcan), explicou que esses tipos de interrupções "fazem parte do comportamento dos vulcões" e que "não significam que estamos diante do fim da erupção".

Autoridades apontam ainda que a lava pode chegar em poucas horas à costa oceânica. Segundo o presidente do Governo das Canárias, Ángel Víctor Torres, o cenário é "iminente".

"A previsão é que possa chegar ao mar e que seja rápido. Um momento também difícil, uma vez que temos de tentar, o quanto antes, saber se a lava tem um circuito, uma maneira de chegar lá", disse Torres à rádio Cadena Ser.

Neste domingo, a nuvem de fumaça que sai do Cumbre Vieja, em La Palma, nas Ilhas Canárias, chegou à Europa. Imagens de satélite mostrararm as emissões provenientes da erupção sobre os territórios da Espanha e da França.

De acordo com a Metsul Meteorologia, trata-se de uma pluma de dióxido de enxofre que se estende da área da erupção até a península ibérica e depois avança para o território francês. O mapa usado pela Metsul foi divulgado pela Adam Platform, uma ferramenta de gerenciamento de dados geoespaciais.

O Involcan calcula que o vulcão tenha emitido entre 8.000 e 10.500 toneladas de gás tóxico por dia. No entanto, apesar da quantidade elevada, as emissões do vulcão foram levadas por correntes de vento em camadas superiores da atmosfera.


O Cumbre Vieja entrou em atividade no último domingo, o que não acontecia desde 1971.  De acordo com o Involcan, a erupção do vulcão Cumbre Vieja pode durar de 24 a 84 dias. A projeção leva em conta dados sobre explosões anteriores na ilha de La Palma. A média de duração do fenômeno é de 55 dias.

Na manhã de sábado, o Involcan informou que o cume principal do Cumbe Vieja sofreu uma ruptura parcial. Até o momento, o vulcão tem quatro pontos de emissão ativos, por onde flui as lavas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários