Vladimir Putin, presidente da Rússia
Reprodução
Vladimir Putin, presidente da Rússia

Durante a celebração dos 76 anos do fim da Segunda Guerra Mundial , o presidente da Rússia, Vladimir Putin , denunciou a volta de discursos fundamentalistas, racistas e antissemitas, afirmando que trabalhará firmemente para defender interesses nacionais em âmbito internacional.

“Sempre irei defender interesses russos e garantir a segurança do povo. As idades nazistas estão de volta”, disse o presidente a 12 mil militares e veteranos na Praça Vermelha da capital Moscou. Desde que Putin assumiu o comando da Rússia , trabalhou para transformar o dia 9 de maio na maior celebração nacional.

O feriado relembra a vitória russa e a memória de militares da antiga União Soviética que perderam suas vidas no confronto contra a Alemanha nazista. Em outros países da Europa, o feriado do “Dia da Vitória” é comemorado em 8 de maio.

Além dos 12 mil militares, milhares de russos se reuniram na Praça Vermelha em meio à pandemia de Covid-19 para comemorar o “Dia da Vitória”. Até o momento, a Rússia vacinou 8,54 milhões com a segunda dose da vacina contra a doença. Em todo o território, mais de 21 milhões de imunizantes foram aplicados, correspondendo a 5,9% da população geral. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários