População se manifestou em Mianmar neste sábado
Reprodução/Myanmar Now
População se manifestou em Mianmar neste sábado

As forças militares de Mianmar mataram pelo menos 114 pessoas neste sábado (27), de acordo com a agência de notícias local Myanmar Now. Eles estavam em manifestações a favor da democracia , que vêm sendo fortemente reprimidas pelo Estado depois do golpe militar , que aconteceu em 1º de fevereiro .

Este sábado está sendo um dos dias mais violentos desde o início das manifestações. Hoje, se celebra o Dia das Forças Armadas em Mianmar e, por isso, a junta militar que governa o país impediu que protestos acontecessem.

Na sexta-feira (26), os militares anunciaram na TV estatal que, caso os manifestantes desafiassem as ordens, eles corriam o risco de serem "baleados na cabeça e pelas costas".

Apesar da ameaça, ativistas anti-golpe se reuniram em todo o país. De acordo com o Myanmar Now, pelo menos 40 cidades registraram cidadãos mortos em manifestações. Dentre eles, está um menino de 5 anos, cuja vida foi tirada na cidade de Mandalay.

De acordo com ONGs, mais de 300 pessoas já morreram em repressão a protestos , número que não leva em conta os óbitos deste sábado. A junta militar de Mianmar tem cortado o acesso à internet no país, bem como  bloqueado redes sociais e veículos de comunicação para evitar que manifestações sejam marcadas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários