Ministro da Saúde da Jordânia é demitido após falta de oxigênio em hospital
Reprodução
Ministro da Saúde da Jordânia é demitido após falta de oxigênio em hospital

Nathir Obeidat, ministro da Saúde da Jordânia, foi demitido neste sábado (13) após sete pessoas morrerem por falta de oxigênio em um hospital que trata pacientes infectados pela Covid-19.

Revoltados, parentes e amigos dos falecidos tiveram que ser contido pela polícia, segundo testemunhas e a imprensa local.

O primeiro-ministro da Jodânia, Bisher al Khaswaneh fez um pedido público de desculpas após demitir o ministro e disse que seu governo tem total responsabilidade pelas mortes.

"Este é um erro grosseiro que não pode ser justificado ou aceito. Sinto vergonha disso e não vou justificá-lo", disse Khaswaneh, acrescentando que estava aguardando os resultados de uma investigação judicial.

O rei Abdullah foi ao hospital para tentar acalmar as tensões. "Como pode um hospital como este ver algo assim acontecendo?" disse ele ao entrar no hospital multimilionário, que foi inaugurado no ano passado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários