EUA impõem sanções a russos por tentativa de assassinato de político de oposição
MANDEL NGAN/afp
EUA impõem sanções a russos por tentativa de assassinato de político de oposição

Os Estados Unidos anunciaram nesta terça-feira (2) a aplicação de sanções contra sete dirigentes russos de alto escalão por conta do envenenamento do líder de oposição Alexei Navalny e da repressão a seus apoiadores.

Essa é a primeira ação do governo de Joe Biden contra a Rússia e foi decidida em colaboração com a União Europeia, que inseriu quatro dirigentes de Moscou na lista de pessoas com bens congelados e proibição de entrar no bloco.

Um oficial citado pela CNN diz que o Departamento de Comércio ainda vai acrescentar 14 nomes à lista de empresas e entidades envolvidas "em atividades contrárias à segurança nacional dos EUA". Os nomes dos alvos das sanções ainda não foram divulgados pela Casa Branca.

Outro dirigente do governo Biden afirmou que Navalny, que cumpre sentença de três anos e meio de prisão em uma colônia penal, tem de ser libertado "imediatamente e sem condições".

Já a UE divulgou nesta terça os nomes dos quatro novos alvos das sanções europeias à Rússia: o chefe do comitê investigativo do país, Alexander Bastrykin, o comandante da Guarda Nacional, Viktor Zolotov, o procurador-geral Igor Krasnov e o líder do serviço carcerário federal, Alexander Kalashnikov.

Os EUA e a UE condenam a prisão de Navalny e a repressão violenta de manifestações em defesa do opositor, que diz ter sido envenenado a mando de Putin no ano passado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários