Como Donald Trump prepara sua defesa no processo de impeachment do Senado
O Antagonista
Como Donald Trump prepara sua defesa no processo de impeachment do Senado

Os democratas da Câmara de Representantes dos Estados Unidos pediram nesta quinta-feira (4) que o ex-presidente Donald Trump seja chamado para testemunhar, sob juramento, no julgamento de  impeachment no Senado, que terá início na próxima semana.


O pedido formal para o republicano depor consta em uma carta que os dirigentes que representarão a promotoria na audiência enviaram a Trump e seus advogados.


O julgamento de impeachment no Senado começa no próximo dia 9 de fevereiro. Trump é acusado de incitar uma multidão a invadir o Congresso dos EUA, no dia 6 de janeiro.

Você viu?


No documento, o deputado democrata Jamie Raskin, que compõe o time de acusação contra o magnata, pede que Trump explique porque ele e seus advogados contestaram alegações factuais importantes sobre o caso, "apesar da evidência clara e contundente de sua ofensa constitucional".


"Devido sua contestação dessas alegações factuais, escrevo para convidá-lo a prestar testemunho sob juramento, antes ou durante o julgamento de impeachment no Senado, a respeito de sua conduta em 6 de janeiro de 2021", escreveu.



Raskin ainda ressaltou que se Trump se recusar a testemunhar, a acusação usará a recusa contra ele - um argumento semelhante apresentado pelos democratas da Câmara no primeiro julgamento de impeachment, no ano passado, quando diversos funcionários de Trump ignoraram as intimações.
Nesta semana, o ex-presidente dos Estados Unidos rejeitou o julgamento político ao qual será submetido no Senado sob a acusação de ter traído o país, considerando-o inconstitucional por já não estar mais no cargo.
Além disso, Trump negou através de seus advogados que tenha cometido qualquer irregularidade.

    Leia tudo sobre: impeachment

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários