Cinco pessoas morreram como resultado do ataque, incluindo um policial que confrontou partidários de Trump
John Minchillo/Reprodução
Cinco pessoas morreram como resultado do ataque, incluindo um policial que confrontou partidários de Trump


Uma corretora imobiliária do Texas, que fazia parte da multidão pró-Trump que atacou o Capitólio dos Estados Unidos , disse, nesta segunda-feira (18), que estava apenas seguindo as ordens de Donald Trump , embora enfrente acusações federais por sua participação nos ataques.

"Não tenho culpa em meu coração", disse Jenna Ryan à NBC. "Estou feliz por estar lá porque testemunhei a história. E eu nunca terei a chance de fazer isso de novo."

Ryan, que voou para Washington em um jato particular, disse que fez a viagem "em solidariedade ao presidente Trump". "O presidente Trump solicitou que estivéssemos em Washington em 6 de janeiro”. Então, essa era a nossa maneira de impedir o roubo."

"Eu escuto meu presidente , que me disse para ir ao Capitólio", afirmou ela à CBS em uma entrevista anterior.

Você viu?

Posteriormente, ela deixou um rastro de postagens nas redes sociais documentando sua participação nos ataques, incluindo uma foto ao lado de uma janela quebrada e um vídeo dela dizendo: "Estamos armados e perigosos. Isto é apenas o começo."

Uma transmissão ao vivo do Facebook mostrou Ryan entrando no Capitólio, promovendo seu negócio imobiliário e dizendo: "Nós vamos entrar aqui. Vida ou morte ."

Ataques em 6 de janeiro

Cinco pessoas morreram como resultado do ataque ao Capitólio, incluindo um policial que confrontou os apoiadores de Trump, uma seguidora do presidente baleada pela polícia e outro apoiador que foi esmagado pela multidão.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários