.
Wana News Agency/Divulgação
O navio-tanque de bandeira sul-coreana estava viajando da Arábia Saudita para os Emirados Árabes Unidos quando foi apreendido pelas forças iranianas


A Guarda Revolucionária do Irã apreendeu um navio sul-coreano "por poluir o Golfo Pérsico com produtos químicos", em meio a  tensões crescentes entre o Irã e os EUA durante os dias finais da presidência de Donald Trump.

Agências de notícias iranianas publicaram fotos mostrando lanchas da Guarda Revolucionária escoltando o petroleiro MT Hankuk Chemi e disseram que os tripulantes do navio, incluindo cidadãos da Coreia do Sul, Indonésia, Vietnã e Mianmar, foram detidos. O petroleiro está detido na cidade portuária iraniana de Bandar Abbas.

O Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Sul exigiu a liberação imediata do petroleiro e afirmou que as forças sul-coreanas estacionadas no estreito de Ormuz foram enviadas para a área.

O incidente ocorreu antes de uma visita esperada a Teerã pelo vice-ministro das Relações Exteriores da Coreia do Sul, e em um cenário de tensões crescentes entre o Irã e o governo Trump.

Recentemente, o Irã retomou o enriquecimento de urânio com pureza de até 20%, em uma violação significativa do acordo nuclear de 2015, reduzindo o tempo que levaria para atingir o nível adequado para armas.

A decisão , que o Irã informou ao órgão nuclear da Organização das Nações Unidas (ONU) na semana passada, foi uma das muitas mencionadas em uma lei aprovada pelo parlamento iraniano no mês passado em resposta à morte do principal cientista nuclear do país , que Teerã atribuiu a Israel.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários