A suspeita é de que o ataque tenha sido responsabilidade do grupo Estado Islâmico (EI)
Atef Safadi/EFE
A suspeita é de que o ataque tenha sido responsabilidade do grupo Estado Islâmico (EI)

Nesta quarta-feira (30), pelo menos 30 soldados do governo sírio morreram em um ataque jihadista contra o ônibus que os levava para casa, para que pudessem usufruir de uma licença, segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos. A organização enxerga o ataque como sendo de responsabilidade do grupo Estado Islâmico (EI). As informações são da agência de notícias AFP .

A agência de imprensa local, Sana, citou um "ataque terrorista" contra o veículo que matou "25 cidadãos" e deixou 13 feridos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários