Simone Barreto Silva tinha 44 anos e foi uma das vítimas do atentado terrorista à basílica de Nice%2C na França
Foto: Divulgação/ Lavage de la Madeleine
Simone Barreto Silva tinha 44 anos e foi uma das vítimas do atentado terrorista à basílica de Nice, na França

Um terceiro homem suspeito de envolvimento no ataque a faca  em Nice, na França, foi preso, na noite da sexta-feira (30). As informações são da polícia local, que não divulgou a identidade do possível autor do crime.

O promotor-chefe do núcleo anti-terrorista francês informou à imprensa local que o principal suspeito pelos ataques é um homem de 21 anos da Tunísia, que chegou à França em setembro.

Ainda na quinta-feira, um homem de 47 anos foi levado sob custódia por supostamente ter entrado em contato com o principal suspeito do crime. Na sexta, outro homem de 35 anos, residente de Nice, suspeito de ter encontrado com o principal suspeito um dia antes do ataque, também foi preso. 

No ataque, uma mulher foi degolada e outras duas pessoas morreram na ação, na igreja de Notre-Dame, em Nice. Este foi o segundo ataque a faca na França em apenas duas semanas.

A brasileira Simone Barreto Silva está entre as vítimas do ataque classificado como terrorista pelas autoridades francesas.

O novo ataque acontece duas semanas após a decapitação do professor de História e Geografia, Samuel Paty, na região de Paris, que provocou comoção nacional. O ataque partiu de um extremista islâmico.

Não está claro que se o ataque tem alguma relação com o assassinato de Paty, por um homem de origem chechena que afirmou ter por fim punir o professor por mostrar cartuns do profeta Maomé publicadas pela revista Charlie Hebdo durante uma aula sobre liberdade de expressão

    Veja Também

      Mostrar mais