Trump
Reprodução
Denúncia foi feita por jornal norte-americano

O presidente dos Estados Unidos,  Donald Trump, possui uma conta corrente em um banco chinês e, por anos, tentou investir na China, revelou nesta quarta-feira (21) o jornal "The New York Times".

Segundo a publicação, a conta é controlada por uma das empresas do mandatário, a Trump International Hotels Management, e pagou US$ 188.561 em taxas e impostos entre os anos de 2013 a 2015.

A revelação tem como base as informações bancárias e fiscais obtidas pelo jornal de anos anteriores a sua eleição , ocorrida em 2016, e que chegaram a mostrar que o presidente pagou apenas US$ 750 em imposto de renda em 2016 e 2017. Trump sempre negou essa informação, mas nunca mostrou o extrato de seus pagamentos.

Além da conta chinesa , o magnata também tem contas no exterior na Inglaterra e na Irlanda.

Em entrevista ao "NYT", um dos advogados da Trump Organization , Alan Garter, diz que a matéria faz "conclusões incorretas" e são "pura especulação", mas confirma que a Trump International abriu uma conta na China "tendo escritórios nos EUA para pagar taxas locais".

"Nenhuma transação, acordo ou outros negócios foram materializados e, desde 2015, o escritório permanece inativo", acrescentou.

Desde o início do ano, Trump vem adotando uma postura mais intensa nos ataques contra a China, que vão desde o campo comercial até o diplomático, com a imposição de dezenas de sanções financeiras e políticas contra autoridades, empresários e entidades chinesas.

A reportagem também ocorre em um momento em que Trump vem chamando seu rival na disputa à Presidência, o democrata Joe Biden , de "fraco" nas relações com a China e que revelações apontam uma suposta ligação do filho do candidato, Hunter Biden, com empresas chinesas.

    Veja Também

      Mostrar mais