isolamento
FreePik
Nova York, Madri e Paris cogitam voltar à quarentena após novos surtos

Após novos surtos de Covid-19, que representou um aumento no número de casos, autoridades de Nova York, nos Estados Unidos, de Madri, na Espanha, e de Paris, na França, avaliam a possibilidade de voltar atrás e impor - novamente - quarentena, a fim de evitar uma segunda onda de contaminações pela doença.


Nova York

Neste domingo, o prefeito de Nova York,  Bill de Blasio, anunciou que a cidade está pronta para voltar a fechar escolas e comércios não essenciais em nove bairros do Brooklyn e Queens, onde os casos de Covid-19 registraram um forte aumento nas últimas duas semanas.

O prefeito afirmou que espera impor as restrições mais rígidas à partir da quarta-feira (7). A medida ainda precisa da aprovação do governador do estado,  Andrew Cuomo.

Até o momento, quase 24 mil pessoas morreram na cidade vítimas da Covid-19. Se a medida for aprovada, será a primeira vez que a cidade é obrigada a reverter a flexibilização do confinamento.

Madri

O governo da Espanha também teve que voltar atrás e impor mais restrições à circulação de pessoas na capital do país, Madri, após surgirem novos picos de contaminação.

Cerca de 4,8 milhões de moradores da região tiveram a mobilidade reduzida a partir da noite da última sexta-feira (2). Com as novas medidas, que irão durar 14 dias inicialmente, a capital espanhola foi a primeira da Europa a passar novamente por uma quarentena parcial por causa do aumento de casos da Covid-19.

Restaurantes e bares em Madri e em nove cidades da Comunidade de Madri tiveram que reduzir o horário de funcionamento, além de diminuir a quantidade de clientes pela metade. Serviços não essenciais também sofreram com as reduções.

Paris

Outro país que avalia uma nova quarentena é a França, que pensa em impor restrinções mais rígidas na capital do país, Paris, após novas ondas de reinfecção da Covid-19.

As autoridades avaliam adotar medidas mais rígidas em seis cidades, entre elas Paris, a partir da próxima semana, para reforçar a luta contra um novo surto de covid-19.

O ministro de Saúde, Olivier Verán, disse, em entrevista coletiva na última quinta-feira (1), que, entre as possibilidades, estão o fechamento de bares e a imposição de outras restrições.

A decisão de voltar ao confinamento na cidade deverá ser tomada neste domingo. Nas últimas semanas, o número de casos e de hospitalizações cresceu, uma alta que preocupa as autoridades locais.

    Veja Também

      Mostrar mais