minsk
Sergei Grits
Apoiadores da oposição bielorrussa se manifestam no centro de Minsk

Mais de 5 mil mulheres se reuniram para uma marcha neste sábado (5) em mais um protesto contra o presidente de Belarus, Alexander Lukashenko. O grupo pede o fim da violência policial e a renúncia do presidente.

Alexander Lukashenko é acusado de fraudar as eleições presidenciais deste ano para se manter no poder, que ocupa desde 1994. A polícia acompanhou a marcha, mas nenhuma prisão foi feita pelas autoridades locais.

Protestos

Os primeiros protestos contra o resultado das eleições, que foi realizada no início de agosto, foram reprimidos pelo governo local e resultaram em três mortes, além de dezenas de feridos. Cerca de 7 mil pessoas foram detidas.

União Europeia também não reconhece o resultado das eleições locais. Lukashenko, por sua vez, nega ter fraudado os resultados que o elegeram.

Veja imagens do protesto:


    Veja Também

      Mostrar mais