Donald Trump, presidente dos Estados Unidos.
Shealah Craighead/Official White House
Donald Trump, presidente dos Estados Unidos.

Na última terça-feira (25), três estados americanos processaram o presidente Donald Trump por sabotar o serviço dos correios antes das eleições, que ocorrem em novembro. As informações são da agência internacional AFP .

Promotores de Nova York, Nova Jersey e Havaí apresentaram a ação contra o presidente estadunidense. Trump já criticou diversas vezes a votação por correio , que alguns estados planejam adotar devido à pandemia de Covid-19. Para Trump , seria uma “grande fraude”.

As cidades de San Francisco e Nova York também fazem parte do processo movido contra Trump, os correios e o diretor Louis DeJoy.

A procuradora-geral do estado de Nova York, Letitia James, diz que as mudanças recentes prejudicaram a rapidez e a eficiência dos correios americanos e são "uma tática de supressão de votos". A entrega de medicações e o pagamento de aposentadorias também foram afetados pelas mudanças no serviço postal .

James pontua que “ações autoritárias” como essa colocam em risco não apenas o direito fundamental ao voto , mas também “a saúde imediata e o bem-estar financeiro dos americanos em todo o país”.

DeJoy, um doador de campanha de Trump, assumiu o cargo de diretor dos correios em maio deste ano. Ele afirmou que o serviço postal “está comprometido em entregar a correspondência eleitoral do país com segurança e no prazo".

Na sexta-feira (21) da semana passada, os estados da Pensilvânia, Califórnia, Delaware, Maine, Massachusetts, Carolina do Norte e o distrito de Columbia também moveram um processo contra o Serviço Postal dos Estados Unidos e o diretor DeJoy.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários