EUA
Reprodução/Facebook
Em menos de uma semana, total de alunos contaminados chegou na marca de 500

Foi preciso pouco menos de uma semana desde a reabertura, iniciada na última quarta-feira (19), para que algumas universidades nos EUA já começassem a perceber o real problema do enfrentamento e contenção da expansão da Covid-19 entre alunos, professores e funcionários. Na Universidade do Alabama, localizada na cidade de Tuscaloosa , o total ultrapassou a incrível marca de 500 casos confirmados em apenas seis dias.

Segundo informações do jornal norte-americano New York Post, os dados sobre o número de infecções pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) foram atualizados pela instituição nesta terça-feira (25). Ao todo, 841 pessoas já testaram positivo para a doença na região, sendo 531 apenas nos últimos dias.

Apesar do aumento considerável, o presidente da universidade, Stuart Bell, afirmou que a expansão não deve ser colocada na conta dos alunos : "eles não são o nosso problema. O adversário deve ser o vírus, não os estudantes. O que temos que fazer é identificar quais os principais locais de disseminação e como podemos combater isso de maneira conjunta, para minimizar os danos".

Além da universidade, a cidade de Tuscaloosa teve que tomar outras atitudes para conter a escalada da Covid-19 . Na última segunda-feira (24), as autoridades anunciaram o fechamento de bares e restaurantes pelas próximas duas semanas, em uma tentativa de evitar aglomerações, principalmente de jovens.

    Veja Também

      Mostrar mais