Presidente assinará ordem para acelerar processo.
Reprodução/Twitter
Presidente assinará ordem para acelerar processo.

Depois de três dias de negociações, o governo do Afeganistão aprovou a libertação e 400 membros do grupo Talibã que estavam presos. A confirmação aconteceu no último domingo (9). A decisão é vista como uma preparação para um acordo entre o governo e o grupo.

O texto diz que a decisão foi tomara para “parar o derramamento de sangue e pelo bem dos cidadãos”, se referindo aos confrontos entre as autoridades e membros do grupo. Fica definido, ainda, que os estrangeiros que forem soltos sejam repatriados de forma imediata. O  presidente do país, Ashraf Ghani, disse que irá publicar uma ordem para acelerar o processo.

Algumas entidades de defesa dos direitos humanos criticaram a decisão, alegando que membros “mais radicais” do grupo serão beneficiados. A mesa de negociações será iniciada, de fato, nesta semana em Doha, no Qatar.

A guerra entre o governo do Afeganistão e o Talibã acontece há 19 anos. Tratativas para encerrar o conflito acontecem desde o fim de 2019. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 100 mil pessoas morreram em conflitos no país durante a última década.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários