homem diante de bandeiras
Reprodução Twitter @fox5dc
Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, classificou as  explosões registradas em Beirute, no Líbano, na tarde da terça-feira (4) como um “ataque” durante coletiva de imprensa com jornalistas pouco após o ocorrido. Ele foi o primeiro chefe de estado a opinar sobre o assunto, que ainda é investigado, mas a princípio é encarado pelas autoridades libanesas como acidente .

A informação repassada por Trump foi baseada em informações de generais que, segundo o presidente, não acham que aquilo foi obra apenas de materiais explosivos acidentais. “Isso parece ser, de acordo com eles, que sabem melhor do que eu, eles parecem pensar que isso foi um ataque. Foi uma bomba ou algo do tipo”, afirmou Trump.

Apesar de ter detectado que as explosões foram causadas por nitrato de amônia armazenado há anos em um depósito no porto do Líbano, a conclusão sobre a motivação da explosão ainda é investigada por autoridades do país.

Até o momento, mais de cem pessoas morreram e pelo menos 4 mil estão feridas. A cidade de Beirute, epicentro da explosão, tem mais de 300 mil pessoas desabrigadas após danos estruturais colapsarem casas e prédios. A estimativa é de que cerca de metade da cidade tenha sido afetada pela explosão.

    Veja Também

      Mostrar mais