explosão
Reprodução/Globonews
Explosão na região portuária de Beirute, no Líbano, deixou centenas de feridos

O vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, afirmou que a  explosão que devastou parte da cidade de Beirute, capital do Líbano, foi causada por um "típico caso de negligência e imprudência", se referindo ao fato de que as  autoridades locais já saberiam da existência do material e não o armazenaram da maneira adequada. As declarações foram dadas à CNN Brasil, nesta quarta-feira (5).

O galpão que explodiu na região portuária da cidade, na tarde desta terça-feira (4), continha, segundo a imprensa local, 2,7 toneladas de nitrato de amônio, um componente usado para fertilização,  mas que é altamente explosivo. 

"Por enquanto, é um típico caso de negligência e imprudência ao guardar em área pública explosivos, incluindo o nitrato de amônio, base do ANFO, que é um explosivo instável e ultra potente", disse Mourão.

Até o momento,  ao menos 113 pessoas já morreram na tragédia e outras 4.000 pessoas foram feridas, segundo números ainda em atualização das autoridades locais e Cruz Vermelha. 

    Veja Também

      Mostrar mais