homem de terno e gravata gritando
Evan Vucci/Shutterstock
Envio de agentes deve oprimir protestos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou nesta segunda-feira (21) enviar agentes federais para as cidades de Chicago e Nova York , que são governadas pela oposição democrata.

A ameaça de Trump acontece pouco tempo depois do presidente ter mandado forças de segurança federais para Portland, no estado norte-americano de Oregon, para impedir a realização de mais protestos contra a brutalidade policial e o racismo.

A atuação destes agentes federais está sendo questionada pelas autoridades locais, já que eles estão agindo com carros e homens não identificados em Oregon.

"Vou enviá-los com ou sem a cooperação dos líderes da cidade. São cidades que estão nas mãos da esquerda radical, nunca vejo as coisas acontecendo por lá, e se Biden vencer as eleições presidenciais, será um inferno por todo o país", disse o republicano.

O chefe de Estado norte-americano afirmou que Chicago, onde a quantidade de tiroteios aumentou nas semanas anteriores, "é pior do que no Afeganistão". Além disso, Trump também revelou que "não abandonará" a Filadélfia, Detroit e Baltimore.

O prefeito de Portland, Ted Wheeler, afirmou em suas redes sociais que Trump está "quebrando a lei" e colocando as vidas dos moradores da cidade "em perigo".

Já Gretchen Whitmer, governadora do estado de Michigan, denunciou uma "retórica de ódio" de Trump. Diversas cidades norte-americanas seguem protestando contra a violência policial e o racismo no país, que ganhou força após a morte de George Floyd. No entanto, são registrados muitos distúrbios durante os atos.

    Veja Também

      Mostrar mais