policiais ao redor de carros em posto turístico localizado em fronteira entre eua e méxico
Reprodução/Susy Mazon
Cidades mexicanas criaram barreiras para impedir entrada de cidadãos dos EUA


No último fim de semana, cidades do México fecharam as fronteiras com os Estados Unidos, país mais afetado pela pandemia com 3 milhões de casos do novo coronavírus , para evitar a entrada de cidadãos estadunidenses em regiões mexicanas. Hoje (8), o México afirmou que a ação será implementada novamente no próximo fim de semana.


A medida é em tentativa de barrar a entrada de possíveis pessoas com Covid-19. A cidade mexicana de Sonora, que recebe muitos turistas do país vizinho, proibiu entrada de cidadãos norte-americanos até o dia 21 de julho, salvos aqueles que tenham motivos considerados essenciais.

O prefeito da cidade, José Ramos Arzate, se manifestou sobre o caso. “Convidamos turistas americanos a não visitar o México. Concordamos em salvaguardar a saúde de nossa comunidade diante de uma taxa acelerada de contágio da Covid-19 no estado vizinho do Arizona”, disse.

Sonora não foi a única cidade a barrar visitantes dos EUA. Segundo o The Guardian, a estrada que leva a uma cidade no mar de Cortés, chamada Puerto Peñasco, foi barrada pelos próprios moradores. Os cidadãos usaram seus carros para impedir a entrada de turistas.

Além disso, barreiras sanitárias foram posicionadas em Mexicali. A medida rendeu oito horas de trânsito na Califórnia. O país ainda tem fronteira com os estados do Texas e Arizona. As três regiões tentaram reabrir, mas foram tomadas por mais casos de infecção.

Até ontem, o Arizona tinha 3.653 casos do novo coronavírus e 117 óbitos, números considerados preocupantes pelas autoridades.

A Califórnia é o segundo estado com maior incidência da Covid-19, perdendo apenas para Nova York, epicentro da doença nos EUA . O estado registrou 11.529 casos, sendo que as hospitalizações têm aumentado drasticamente. O total de internados é de 5.272 pessoas. Ainda no último dia 7, o Texas registrou mais de 10 mil casos da Covid-19 em seu território.

O presidente dos EUA, Donald Trump , tentou culpar a população de Tijuana, cidade mexicana, afirmando que a região estava “fortemente infectada”.

Mesmo com as barreiras do último fim de semana, a estratégia de contingência da Covid-19 no México também é fraca. O presidente, Andréz Manuel López Obrador, não fez recomendações de uso de máscara e, assim como Trump, minimizou a pandemia.

    Veja Também

      Mostrar mais