kim
Divulgação
"Mantivemos uma situação antididêmica estável, apesar da crise mundial da saúde", afirmou Kim Jon-un


Muitos países do mundo estão sendo afetados pela epidemia de Covid-19. Mas não é o que parece acontecer na Coréia do Norte. Ontem (02), Kim Jong Un, líder da nação, saudou o "brilhante sucesso" obtido - segundo ele - por seu país na luta contra o coronavírus com zero casos , informou, sexta-feira (03), a agência oficial KCNA.


Os comentários foram feitos em uma reunião do Partido dos Trabalhadores dedicada ao impacto da doença, enquanto o país, já extremamente fechado,  bloqueava ainda mais suas fronteiras.

"Previnimos meticulosamente a propagação desse vírus maligno e mantivemos uma situação antididêmica estável, apesar da crise mundial da saúde", afirmou ele, segundo a agência.

"Permaneça em alerta máximo"

Apesar do "brilhante sucesso", o país deve, no entanto, "permanecer em alerta máximo", principalmente em vista dos novos surtos ocorridos nos "países vizinhos", alertou Kim. 

Medidas drásticas

A capital Pyongyang não relatou nenhum caso da doença Covid-19 - uma versão que os especialistas duvidam - mesmo quando o vírus que apareceu na China, país vizinho, se espalhou por todos os continentes.

A Coréia do Norte, no entanto, tomou medidas drásticas , impondo confinamento a milhares de pessoas. Um especialista da ONU alertou no mês passado sobre o aumento da insegurança alimentar como resultado do fechamento das fronteiras.

Mais de 40% da população já era considerada vulnerável, nesse sentido, antes da crise do coronavírus, com muitos casos de desnutrição.

    Veja Também

      Mostrar mais