obama
Divulgação/Casa Branca
Obama destacou a força jovem nos protestos

O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, comentou, nesta quarta-feira (3), sobre a  morte de George Floyd e os protestos que acontecem ao redor do país.

Saiba mais:  Policiais que mataram George Floyd têm acusações aumentadas

Durante live, Obama disse que a raiz dos problemas está no racismo estrutural da sociedade americana.

"De muitas formas, o que aconteceu nas últimas semanas foram desafios, problemas estruturais, que são o resultado não do momento, mas de uma longa história, de escravidão, segregação, racismo. É o pecado original da nossa sociedade", analisou.

O ex-presidente também se solidarizou com os familiares de Floyd e com todos que já passaram por racismo.

"Todos nós estamos feridos, alguns mais do que outros. Principalmente os familiares de George Floyd, Ahmaud Arbery, Breonna Taylor e tantos outros. E não podemos esquecer que o mundo está sob uma pandemia, que expôs os problemas de nosso sistema de saúde e outros problemas de desigualdade", disse ele.

Obama exaltou a força que os jovens tem em um momento como esse. "Os jovens deste país já viram violência demais. Muitas vezes ela veio de pessoas que deveriam protegê-los. Quero que eles saibam que são importantes, que suas vidas importam, que seus sonhos importam", disse Obama.

Leia mais:  "Ele nunca vai vê-la se formar ou no altar", diz mãe da filha de George Floyd

Barack Obama também comparou as manifestações de hoje com as marchas pelos direitos civis de 1960, e também em como líderes negros surgiram de momentos como esse.

"O que me dá esperança é que muitos jovens estão se levantando e se unindo. Martin Luther King também era jovem quando começou, César Chavez era jovem, Malcom X era jovem. Quando nossos jovens se levantam, as mudanças acontecem", concluiu.

    Leia tudo sobre: Donald Trump

    Veja Também

      Mostrar mais