O auxílio emergencial já beneficiou 50 milhões, todavia, este número deve crescer para 80 milhões e pode chegar a 112 milhões, o que equivale a mais da metade da população nacional, caso a crise do novo coronavírus continue a gerar falta de renda.

Leia também: Covid-19 pode ter contaminado muito mais do que é registrado

Aglomerações se forma em filas da Caixa
Agência O Globo
Aglomerações se forma em filas da Caixa

Leia também: 23 médicos morreram de Covid-19 no Reino Unido; apenas um era branco

O dado sobre a crise da Covid-19 foi obtido pela IFI (Instituição Fiscal Independente), órgão do Senado, após uma série de simulações com base nos dados das estatais Caixa e Dataprev até 1º de maio.

Leia também: Plataforma reúne gráficos interativos sobre a Covid-19 no Brasil

Até o momento, entre as pessoas que se inscreveram para receber o auxílio emergencial , 10,8 milhões tiveram o benefício negado, 13,7 milhões terão de completar o cadastro e 1 milhão ainda esperam processamento dos dados.

    Veja Também

      Mostrar mais