Tem aumentado consideravelmente o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) no continente africano e, segundo a ONU , o continente pode se tornar o novo epicentro da pandemia de Covid-19. A estimativa da organização é que 122 milhões serão contaminadas e número de mortes pode chegar até 300 mil.

Apesar de preocupantes, os números fazem parte de projeção mais otimista do combate à Covid-19 na África. O estudo também estimou o que aconteceria caso as nações africanas não adotassem medidas especiais por conta da pandemia. Neste caso, seriam cerca de 3,3 milhões de mortes e mais de 1,2 bilhão de infectados.

Leia mais: Covid-19: Prefeito australiano é multado após ser visto bebendo cerveja na rua

Covid-19 na África
Reuters/Philimon Bulawayo
Covid-19 na África

Por enquanto, a África está nos estágios iniciais da crise do novo coronavírus. Até o momento, foram contabilizados no continente 18.000 infectados e 800 vítimas fatais. No entanto, o prejuízo deve ser grande, sobretudo quanto à economia. De acordo com a União Africana, a pandemia custará cerca de 20 milhões de empregos, formais e informais.

Veja também: Bolsonaro conduz o Brasil para o matadouro, diz Lula em entrevista ao Guardian

A ONU vem buscando formas de arrecadar dinheiro por meio do Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) para auxiliar o continene. Segundo a organização, podem ser necessários 100 bilhões de dólares para oferecer um apoio imediato às nações.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários