Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Agência Brasil
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu entrevista ao jornal inglês The Guardian , na conversa Lula afirmou que Bolsonaro está "conduzindo o Brasil para o matadouro" no modo como administra a crise no sistema de saúde público ocasionada pela Covid-19 .  

Lula declarou ao jornal que ao minar a adoção do isolamento horizontal e exonerar o ministro da saúde no meio do colpaso da saúde Bolsonaro, a quem se referiu como "o líder troglodita" , arrisca causar no Brasil cenas como a do Equador, onde famílias são obrigadas a despejar os cadáveres dos parentes na rua. 

Leia também: Covid-19: remédio "secreto" de Pontes é mais tóxico que cloroquina, diz estudo

O ex-presidente defendeu que não é a favor de destituir Bolsonaro por conta de desafetos ou distanciamento político, mas apontou que o atual presidente transgride as leis brasileiras e comete sucessivos crimes de responsabilidade que levam "a sociedade ao matadouro" e que precisam ser repreendidos pelas autoridades cabiveis, até mesmo com a cassação do mandato.

"Não podemos apenas querer derrubar um presidente porque não gostamos dele. [Mas] se Bolsonaro continuar cometendo crimes de responsabilidade ... [e] tentando levar a sociedade ao matadouro - que é o que ele está fazendo - acho que as instituições precisarão encontrar uma maneira de classificar Bolsonaro. E isso significa que você precisará ter um impeachment ." disse Lula ao jornal.

Você viu?

Lweia também: No Brasil, ritmo de mortes por Covid-19 segue trilha dos países mais atingidos

Lula, ainda, taxou Bolsonaro como o líder "orgulhosamente homofóbico" e relatou ao jornal o possível envolvimento do presidente com a milícia do Rio de Janeiro e o desprezo com que trata a crise do novo coronavírus (Sars-cov-2 ), contradizendo as experiências globais e as orientações da OMS, ao classificar o vírus como "uma gripezina" e apontar que há muita "histeria" na comunicação dos seus efeitos. 

"Bolsonaro - um ex-capitão do exército orgulhosamente homofóbico já desprezado por brasileiros progressistas por sua hostilidade ao meio ambiente , direitos indígenas e artes , além de seus supostos vínculos com a máfia carioca - alienou milhões a mais com sua postura de desprezo ao coronavírus, que ele menospreza como "histeria" da mídia e "um pouco de resfriado", dsse.

O petista falou que as atitudes "grotescas" de Bolsonaro estão "induzindo um pedaço da sociedade a contrair coronavírus". Lula apontou um certo despreparo do presidente para liderar o país: “A verdade é que Bolsonaro não tem equilíbrio psicológico para liderar um país. Ele não pensa no impacto que seus atos destrutivos têm na sociedade. Ele é imprudente."



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários