O governo do Peru comunicou, na última quarta-feira (08), que irá punir com pena de três a seis anos de detenção quem difundir notícias consideradas falsas que podem gerar pânico em meio à pandemia do novo coronavírus (Sars-coV-2). "Quem desinformar os cidadãos com fake news para obter um benefício ou perturbar a tranquilidade do público será punido com prisão", disse o Ministério da Justiça em sua conta no Twitter.

Leia também: Estudante que usava máscara contra Covid-19 acusa de racismo segurança de loja

Peru arrow-options
Divulgação
Peru

Leia também: Leia também: Covid-19: EUA voltam a bater recorde de mortes diárias; total é de quase 15 mil

Peru é o primeiro governo da América Latina a adotar uma medida do tipo. O aviso se soma ao anúncio, feito em 29 de março, de que os pacientes de Covid-19 deverão cumprir 20 anos de prisão caso propaguem a doença de propósito. A medida foi adotada após dois pacientes fugirem de um hospital e ameaçarem contaminar agentes de polícia.

Leia também: Paciente com suspeita de Covid-19 agride médico em Curitiba

Atualmente o Peru tem 4.342 infectados e 121 mortes por Covid-19 . Os habitantes do país estão confinados e sob toque de recolher noturno, com fronteiras fechadas e sem comércio, exceto os que vendem produtos essenciais.

    Veja Também

      Mostrar mais