O pastor Landon Spradlin não estava preocupado com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) quando viajou a Nova Orleans, nos Estados Unidos, para pregar durante o mardi gras — o festival de carnaval celebrado em março. Um mês depois, o religioso, de 66 anos, morreu.

Leia também: Com 104 anos, sobrevivente da gripe espanhola é mais velha a vencer Covid-19

Landon e sua família arrow-options
Reprodução Facebook
Landon e sua família

Leia também: Oito funcionários da saúde de São Paulo morrem; um foi por Covid-19

Após a celebração, quando já tinha sintomas de Covid-19 , o pastor postou nas redes sociais sobre a "histeria" em relação ao novo coronavírus , comparando a enfermidade com a gripe suína.

Leia também: Covid-19: "teste do vinagre" ajuda a identificar pacientes assintomáticos

Agora, a família de Landon — mulher e cinco filhos — esperam que a pandemia causada pela Covid-19 passe, para poderem realizar um velório. Por enquanto, devido as circunstâncias, houve apenas um enterro no qual poucas pessoas compareceram.

    Veja Também

      Mostrar mais