Idosa
Reprodução
Ada Zanussa já tinha sobrevivido a gripe espanhola

Uma idosa de 104 anos, moradora da cidade de Biella, localizada no norte da Itália, se tornou a paciente mais velha a se recuperar da Covid-19 no mundo. Ada Zanusso, que já havia vencido a pandemia de gripe espanhola há 100 anos, estava internada desde o último dia 17.

Leia também: Covid-19: com quase 1,2 mil mortes, asilos são locais mais atingidos na Itália

Segundo informações do jornal britânico Metro, Ada teve diversos sintomas da doença, como vômito, febre alta e dificuldades respiratórias antes de fazer o teste do novo coronavírus (Sars-Cov-2) em um hospital da região e receber o diagnóstico positivo. Após a recuperação, os médicos disseram que este é um "sinal de grande esperança" na luta contra a doença.

Em entrevista ao jornal, Gianpiero Zanusso, filho de Anda, disse que supeitou que a mãe pudesse ter contraído a Covid-19 após 20 residentes do asilo em que ela mora morrerem da doença.

Leia também: Líder da extrema direita na Itália, Salvini propõe abrir igrejas na Páscoa

"Infelizmente, eles tiveram óbitos dentro da instituição. Fico feliz que ela tenha se recuperado, ainda mais pelo fato de que os médicos estão afirmando que ela é a paciente mais velha do mundo a conseguir vencer o novo coronavírus", afirmou Gianpiero.

Segundo informou a médica da idosa , Carla Furno Machese, ela está se sentindo bem, não tem permanecido na cama e já consegue se movimentar pelo quarto sem maiores problemas: "ela não perdeu nada de sua lucidez e inteligência. Sua recuperação é uma grande alegria para nós e um sopro de esperança para esses dias difíceis".

Leia também: Regiões da Itália adotam uso obrigatório de máscaras

A boa notícia vem acompanhada de uma recente melhora nos casos da Covid-19 na Itália . Neste domingo, o país registrou o menor número de mortes diárias dos últimos 10 dias, o que aponta que os italianos podem já ter atingido o pico da doença.

    Veja Também

      Mostrar mais