avião pousado
FAB / Twitter / Reprodução
Avião da FAB chegou à China

A Força Aérea Brasileira (FAB) confirmou na manhã desta sexta-feira que os dois aviões enviados para o resgate dos brasileiros em Wuhan já estão na China, na escala prevista na cidade de Urumqi para reabastecimento, antes de prosseguirem para o destino final.

Os brasileiros que serão resgatados de Wuhan, cidade chinesa onde se originou a epidemia do novo coronavírus, foram avisados pelo governo brasileiro que os dois aviões da FAB enviados para resgatá-los irão pousar por volta de 0h10m da manhã de sábado no horário local (13h10m de sexta-feira, no horário de Brasília). A decolagem de volta ao Brasil está prevista para 4h10m da madrugada de sábado em Wuhan (17h10 de sexta, em Brasília).

As mensagens foram publicadas on-line pelo argentino Pablo Lassalle, cujas mulher e filha estão em Wuhan e embarcarão no vôo. Segundo ele, sua mulher recebeu as informações em um grupo de aplicativo de mensagens que reúne os brasileiros que serão repatriados.

Leia também: 4 mil pessoas ficam presas em navio no Japão por conta do coronavírus

Ao menos 34 brasileiros estão na lista do governo para retornar ao Brasil. Nas mensagens, eles são orientados a chegar ao aeroporto de Wuhan à 1h10m no horário local (14h10m). Também são informados de que cada um só poderá levar 20 kg de bagagens, no total.

No entanto, o embarque de todos os 34 repatriados não está garantido. Segundo informou a defesa dos brasileiros na última terça-feira, a viagem de volta ao Brasil está condicionada a um exame médico no próprio aeroporto de Wuhan. Se algum sintoma de coronavírus for identificado, o passageiro não poderá embarcar.

Caso o horário de chegada se confirme, o tempo de viagem entre Brasília e Wuhan terá sido de 49 horas. As aeronaves fizeram quatro escalas — Fortaleza (CE), Ilhas Canárias, arquipélago espanhol no Atlântico, Varsóvia, na Polônia e Urumqi, já na China, antes de enfim chegar a Wuhan.

Leia também: Bolsonaro diz que autorizou carona a estrangeiros em aviões brasileiros na China

Não se sabe, contudo, se o tempo de viagem será maior ou menor. Na ida, os dois aviões ficaram parados durante horas na capital polonesa aguardando liberação do governo chinês para seguir viagem até Urumqi. Ao mesmo tempo, não se sabe quanto tempo durará a triagem dos brasileiros em Wuhan.

Além disso, está previsto o embarque de poloneses e mesmo cidadãos latino-americanos presos na cidade após autorização do presidente Jair Bolsonaro, supostamente em retribuição à autorização do pouso das aeronaves em Varsóvia. Também não está claro se o procedimento com cidadãos de outros países demandará mais tempo em solo.

Na hipótese do horário de decolagem ser rigorosamente cumprido e o período de viagem for o mesmo — desta vez, o destino final será Anápolis (GO), a cerca de 150 quilômetros de Brasília —, os brasileiros chegarão ao país por volta das 18h de domingo.

Leia também: Bolsonaro sanciona lei que prevê medidas para combater o novo coronavírus

Há, ainda, o pedido para que todos informem seus pesos, inclusive os de crianças, para que seja calculada a quantidade de combustível necessária para o voo, que terá quatro escalas.

    Veja Também

      Mostrar mais