Trump
Divulgação/Official White House/Shealah Craighead
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

 O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira (6) que o processo de impeachment que enfrentou no Senado americano “é uma vergonha, uma grande injustiça”.

Leia também: Em postagem, Bolsonaro elogia discurso de Trump: "simplesmente fantástico"

“Foi uma vergonha. Uma grande injustiça por três anos praticada por mentirosos. Não sei se outro presidente seria capaz de superar essa situação”, afirmou Trump durante discurso. O pronunciamento na Casa Branca acontece um dia depois que o republicano foi absolvido pelo Senado americano em um processo de impeachment aprovado pela Câmara. Ele era acusado de abuso de poder e obstrução ao Congresso.

Trump chamou o processo de “mau, corrupto” e feito por “vazamentos e mentirosos”. O presidente dos Estados Unidos ainda classificou a coletiva como “uma festa” para celebrar a votação e disse que precisou passar pelo inferno injustamente. “Fui maltratado. Não fiz nada de errado”. “Esse é o resultado final”, acrescentou ao levantar uma cópia do jornal americano The Washington Post com a manchete “Trump absolvido”. 

Durante o discurso, o presidente dos EUA também agradeceu a algumas pessoas de sua equipe que foram “guerreiros incríveis”, incluindo o senador Mitch McConnell, líder republicano no Senado e considerado seu aliado. “Ele esteve conosco desde o início e nunca mudou. Mitch McConnel, você fez um trabalho incrível”, afirmou.

Leia também: "Foi um manifesto de falsidades", diz Nancy Pelosi após rasgar discurso de Trump

O republicano ainda rejeitou a investigação anterior sobre a possível ajuda da Rússia à campanha eleitoral de Trump em 2016. Ele lembrou que por quase dois anos foi alvo do procurador especial Robert Mueller. “Primeiro, foi aquela história de Rússia, Rússia, Rússia. Tudo uma besteira”. “Isso nunca deveria acontecer com outro presidente”, afirmou Trump, chamando o processo de impeachment e as investigações anteriores de “caça às bruxas”.

Mais cedo, em um café da manhã de oração transmitido pela televisão, o magnata já havia dito que com o impeachment ele sofreu uma “terrível provação por algumas pessoas muito corruptas e desonestas”. “Eles fizeram tudo que foi possível para nos destruir e, fazendo isso, machucaram muito nossa nação”, declarou Trump. 

O republicano ainda ressaltou que não gosta de “pessoas que usam sua fé como justificativa para fazer o que ele sabem que é errado”, em uma aparente referência ao senador Mitt Romney, único republicano a votar contra o presidente.

Leia também: Trump é absolvido de processo de impeachment e continua no cargo

Em sua aparição, Trump aproveitou para alfinetar a líder democrata Nancy Pelosi, presidente da Câmara de Representantes. “É uma pessoa horrível. Ela pode até rezar, mas está rezando para o lado oposto”.

    Leia tudo sobre: impeachment

    Veja Também

      Mostrar mais