Tamanho do texto

Luis del Rio, conhecido como 'El Tio', foi preso em uma operação em sua casa em Medellín e cerca de 300 de suas propriedades foram confiscadas

El Tio arrow-options
Reprodução
Luis del Rio, conhecido como El Tio, foi preso em uma incursão em sua casa em Medellín e cerca de 300 de suas propriedades foram confiscadas

Um dos traficantes mais procurados da Colômbia, que já foi o braço direito de Pablo Escobar, foi preso após ser denunciado pelo próprio filho. Luis del Rio, conhecido como 'El Tio', foi preso em uma operação em sua casa em Medellín e cerca de 300 de suas propriedades foram confiscadas. As informações são do jornal britânico Daily Mail .

Leia também: "Ela teve premonição", diz marido de passageira morta em acidente aéreo no Irã

Reportagens apontam que 'El Tio' teve um caso com a esposa de seu próprio filho. Os dois mantiveram encontros em uma propriedade em Girardota, em Antioquia, onde ele também teria tido relações sexuais com meninas menores de idade, embora isso não tenha sido comprovado.

Segundo a polícia local, o braço direito de Pablo Escobar está entre os três maiores traficantes de drogas do país e dos dez traficantes mais procurados pelo governo dos EUA. Na ação, um de seus supostos comparsas 'Jacobo', também foi preso. Outro membro da gangue, Chepe chegou a saltar de uma janela do terceiro andar para tentar fugir. Reportagens dão conta de que Chepe morreu enquanto tentava escapar.

Leia também: Relatório preliminar diz que avião pegou fogo antes de cair no Irã

'El Tio' foi um membro importante do Cartel de Medellín de Pablo Escobar antes que os dois se tornassem rivais. Escobar sequestrou a filha de Luis del Rio como forma de vingança depois que El Tio roubou parte do dinheiro de uma carga de drogas enviada aos EUA.

Luis del Rio então se aliou à quadrilha criminosa de Los Pepes - um rival de Escobar - para recuperar sua filha.

Segundo a mídia local, os esquemas de 'El Tio' se expandiram depois que ele deixou a prisão e ele chegou a traficar cerca de 10 toneladas de cocaína para os EUA e a Europa por mês. Com o dinheiro ele comprou mais de 300 propriedades na Colômbia, México e EUA, incluindo a antiga casa de Escobar, La Fortaleza, em Medellín.