Tamanho do texto

Em entrevista, Hassan Shadkhoo revelou ter conversado com a esposa vinte minutos antes da decolagem: "queria que eu dissesse que nada ia acontecer"

Irã arrow-options
Reprodução/CBC News
Em entrevista, Hassan Shadkhoo disse que falou com esposa minutos antes da decolagem

Após a queda do avião ucraniano que se acidentou em Terrã, no Irã,  causando a morte de 176 pessoas que estavam à bordo na última quarta-feira (8), histórias emocionantes sobre os passageiros começam a surgir. Entre elas, está a de Sheyda Shadkhoo, que conversou com o marido cerca de 20 minutos antes da decolagem e teve uma espécie de 'premonição' de que algo ruim aconteceria.

Leia também: Mesmo após expulsão, PM condenado por morte de juíza segue recebendo salário

"Conversei com ela alguns minutos antes do avião deixar o solo. Ela estava com medo que uma guerra pudesse acontecer e eu disse que ela não precisava se preocupar. Então, ela me respondeu apenas com um 'ok' e disse que estava sendo informada que precisava desligar o telefone. Foi isso. Essa foi a última conversa que tive com a minha esposa", revelou Hassan Shadkhoon, em entrevista a rede de TV CBC News.

"Ela sabia que algo ia acontecer. Olhe para o rosto dela, olhe o poema que escreveu na postagem: 'estou partindo, mas o que está ficando para trás me preocupa. Tenho medo pelas pessoas que ficam para trás'", disse ele, afirmando que ela teve uma ' premonição' e relembrando a publicação feita em uma rede social momentos após de na aeronave.

Ainda de acordo com a publicação, Hassan revelou que a esposa estava no Irã aproveitando férias de três semanas. Moradora da cidade de Toronto, no Canadá , ela viajou ao país para rever a mãe e outros familiares em Teerã . Devastado, ele disse não saber o que fará sem a esposa, com quem ficou por 10 anos: "gostaria de não existir neste momento".

Leia também: Eduardo Bolsonaro elogia Trump por 'bombardear terroristas'

As investigações sobre a queda do avião em solo iraniano seguem sem muitas explicações. Ainda não se sabe o que causou o acidente, e até mesmo a possíbilidade de um míssil ter atingido a aeronave não é descartada pelas autoridades.