Tamanho do texto

Relatório contou com testemunhos de pessoas que estavam em terra na hora da queda do avião e com relatos de pessoas que estavam em outra aeronave

turbina de avião arrow-options
Reprodução/Sky News
Parte do avião ucraniano que caiu com 176 a bordo no Irã logo após decolar

Um relatório apresentado nesta quinta-feira (9) por oficiais iranianos que investigam a queda do avião Boeing 737 na cidade de Teerã, no Irã, afirmou que aeronave pegou fogo antes de cair.

Segundo a agência de notícias Mehr, o relatório contou com depoimento de pessoas que estavam em outra aeronave que sobrevoou o local e de testemunhas da queda do avião. A aeronave desapareceu do radar quando chegou em altura de 2,4 mil metros e teria caído por causa de um problema técnico não especificado logo após decolar.

Leia também: "Ela teve premonição", diz marido de passageira morta em acidente aéreo no Irã

As caixas pretas, segundo relatório iraniano, foram recuperadas, mas apresentaram alguns problemas de memória por estarem danificadas. A aeronave, que caiu na última quarta-feira (8) seguia do Irã para a Ucrânia levando 82 iranianos, 63 canadenses, 10 suecos, 4 afegãos, 3 britânicos e 11 ucranianos.

O Boeing que caiu foi construído no ano de 2016 e era considerado pela empresa norte-americana como uma das aeronaves mais seguras da marca.