Tamanho do texto

Nas redes sociais, sobreviventes relataram os momentos de tensão vividos após a erupção; além dos mortos, há feridos e ao menos dez desaparecidos

Vulcão arrow-options
Reprodução/Twitter/Michael Schade @sch
Imagens de turistas que estavam no local mostram o momento após a erupção

Pelo cinco pessoas morreram e várias ficaram feridas quando o vulcão White Island entrou em erupção esta madrugada na Nova Zelândia. O vulcão fica a 50 quilômetros da costa leste da Ilha Norte.

Leia também: Em entrevista, Marcelo Odebrecht diz que Lula pediu projeto da empresa em Cuba

A polícia não tem confirmado o número exato de pessoas que estavam na ilha, mas devido aos riscos, as equipas de emergência não podem ainda chegar ao local.

Segundo a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, 100 turistas se encontravam no vulcão ou junto a ele no momento da erupção, sendo que vários ainda estão desparecidos.

Os turistas efetuavam uma viagem pela ilha desabitada de Whakaari, onde se situa o vulcão, quando a explosão abrupta ocorreu, lançando rochas e uma grande nuvem de cinzas.

As equipas de emergência, apoiadas por sete helicópteros, estão no terreno retirando vítimas, algumas das quais estavam perto da cratera minutos antes da erupção, de acordo com imagens de uma câmera de rastreamento instalada na zona.

Leia também: Cão com rabo na testa e uma girafa cinza: acredite, isso não é mutação

O vulcão é um dos mais ativos da Nova Zelândia. Cerca de dez mil turistas visitam o local todos os anos. Este vulcão entra em erupção, regularmente, há 50 anos e a última vez foi em 2016.

Relatos dos sobreviventes

Nas redes sociais, pessoas que estavam no local momentos antes da erupção falaram sobre o ocorrido e mostraram imagens da gigantesca nuvem de fumaça formada. Um dos relatos, do usuário Michael Schade, revela que muitos turistas estavam na área e tiveram que fugir.

"Minha família e eu saímos da borda do vulcão cerca de 20 minutos antes da erupção. Estávamos esperando no barco que nos levaria embora, aguardando a chegada do restante do grupo, quando tudo aconteceu. Foi indescritível", disse ele, em postagem no Twitter.

Schade publicou uma série de imagens da erupção, mostrando, inclusive, um grupo de pessoas ainda sendo retirado da ilha enquanto a fumaça já subia para os ares: "é difícil de acreditar. Nosso grupo estava na borda do vulcão cerca de meia hora antes de tudo acontecer. Meus pensamentos estão com todos os que não conseguiram voltar, os feridos e o pessoal do resgate".

Leia também: Briga por copo termina com homem morto a tiros em praia de Pernambuco

Um casal de brasileiros também estava no local e conseguiu escapar. Nas redes, eles publicaram um relato de como tudo aconteceu, revelando que o barco em que estavam tentou resgatar algumas das pessoas que ainda estavam na ilha após a erupção: "coisa mais louca da nossa vida acaba de acontecer".