Tamanho do texto

Nesta segunda-feira, presidente havia cancelado ida do ministro da Cidadania e afirmado que apenas o embaixador do Brasil participaria

Bolsonaro e Mourão lado a lado. Bolsonaro sério e Mourão sorrindo arrow-options
Marcos Corrêa/PR
Esta é a primeira vez desde 2003 que um presidente brasileiro não vai à posse do presidente da Argentina

O presidente Jair Bolsonaro mudou de ideia e pediu para o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, participar da cerimônia de posse do líder argentino Alberto Fernández, em Buenos Aires, nesta terça-feira (10). A informação foi revelada pela TV Globo News .

Leia também: Finlândia elege primeira-ministra mais jovem da história do país

De acordo com o site G1 , Bolsonaro chamou Mourão em seu gabinete para pedir que ele viajasse para a Argentina para representar o governo brasileiro no evento. A ideia do mandatário do Brasil é fazer com que as relações voltem ao normal, informou Mourão à publicação.

A decisão foi tomada horas depois que Bolsonaro disse que analisaria primeiro a lista de convidados para decidir quem enviaria. Ele ainda chegou a desistir de mandar o ministro da Cidadania, Osmar Terra, e disse que  apenas o embaixador do Brasil na Argentina iria à posse.

Leia também: Embaixador do México na Argentina é suspeito de roubar livro em loja; assista

Apesar do Brasil ser representado por um político de alto-escalão do governo, esta será a primeira vez desde 2003 que o presidente da República não irá à posse do novo mandatário da Argentina. O país vizinho é o terceiro principal parceiro comercial do Brasil. Durante a campanha eleitoral, Bolsonaro defendeu diversas vezes a reeleição de Mauricio Macri e trocou várias farpas com Fernández.