Joias roubadas
Reprodução
Apesar das estimativas, a administração do local diz que é impossível atribuir valor às peças roubadas.

Um museu barroco localizado no Castelo de Dresden, na Alemanha , foi vítima de um furto na madrugada desta segunda-feira (25). Segundo o tablóide alemão Bild , os ladrões levaram alguns conjuntos de joias do século 18 que são avaliados em €1 bilhão (aproximadamente R$ 4,6 bilhões). 

Leia também: Apartamento para aluguel atrai mais de 1,7 mil pessoas em Berlim

Entretanto, a administração do museu diz que é impossível atribuir um valor para as peças furtadas. A diretora do estabelecimento, Marion Ackermann, também afirmou que os artefatos furtados do museu não podem ser vendidos no mercado aberto por conta de sua fama internacional. 

De acordo com o jornal Tagesspiegel , os alvos dos ladrões foram três conjuntos de joias que estavam dentro de uma vitrine do Cofre Verde - espaço do museu. Dois dos conjuntos teriam 37 peças (um deles feitas de pedras brilhantes e outro feito com diamantes ). O terceiro conjunto misturava peças feitas com diamantes e pérolas e tinha 20 itens.

O crime

Leia também: Morre o último rinoceronte da espécie Sumatra na Malásia 

As câmeras de segurança do museu registraram dois homens entrando nas instalações do local através de uma janela com grades. Depois disso, a dupla quebrou a vitrine e furtou os conjuntos de joias . Apesar de só duas pessoas terem sido vistas, as autoridades não descartam a possibilidade de terem outros envolvidos no furto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários