Tamanho do texto

Presidente afirmou que vai enviar proposta ao Congresso; a última Constituição do país foi promulgada durante a ditadura de Pinochet

Piñera arrow-options
G20 Argentina
Piñera disse estar disposto a mudar a Constituição

O presidente chileno, Sebastián Piñera , disse neste sábado (9) que está disposto a mudar a Constituição do país. Em entrevista ao jornal El Mercurio , ele disse que vai enviar uma proposta de projeto ao Congresso . "Acredito nas mudanças da Constituição , que são legítimas e vamos discuti-las. De fato estamos preparando um projeto para poder atualizar a Constituição", afirmou.

Para o presidente, as mudanças necessárias serão "mais profundas e mais intensas do que pensava há alguns anos" e ele preferiu não estipular prazos de quando o projeto será enviado. No Chile , o Congresso é a única instância com poder para alterar a Constituição.

Leia também: Piñera é processado por crimes contra humanidade durante protestos no Chile

Pressionado por muitas manifestações nas últimas semanas, Piñera diz que, entre as alterações previstas no projeto, estão "definir melhor os direitos das pessoas", "as obrigações do Estado" e a criação de "melhores mecanismos de participação" da população.

Apesar dos acenos do presidente aos manifestantes, no entanto, muitos protestos continuam intensos. O Ministério do Interior divulgou neste sábado (9) um balanço da mobilização ocorrida na sexta-feira no centro de Santiago , quando  um incêndio atingiu a universidade da cidade e um grupo saqueou uma igreja histórica e usou o mobiliário para acender barricadas.

De acordo com o levantamento, cerca de cem pessoas ficaram feridas, entre policiais e civis, e em torno de 400 foram presas.