Tamanho do texto

Daniel Martínez tenta manter a Frente Ampla no poder, partido de centro-esquerda que governa o país há 15 anos e tem em José Mujica sua liderança

Daniel Martínez eleogiou o governo de Lula no Brasil arrow-options
Reprodução/Twitter
Candidato da Frente Ampla no Uruguai, Daniel Martínez elogia Lula


Diferente do que aconteceu na Argentina, as eleições para presidente do Uruguai foram para o segundo turno e os ouruguaios terão que optar pelos candidatos Daniel Martínez, da Frente Ampla ou por Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional. Parecido com o que ocorreu no Brasil no ano passado, o pleito coloca de um lado um concorrente de centro-esquerda (Martínez) contra um conservador (Pou).

Leia também: Candidato da direita no Uruguai rejeita apoio de Bolsonaro no segundo turno

Buscando manter a Frente Ampla no poder, Daniel Martínez usa estratégia parecida com a utilizada por Alberto Fernández na Argentina. Além de atacar o oponente falando de sua aproximação com Donald Trump, agora o candidato aposta em uma aproximação com Lula, ex-presidente brasileiro muito bem visto no Uruguai , sobretudo por sua boa relação com o ex-presidente José Mujica, eleito senador .

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo,  Martínez citou Lula várias vezes e disse inclusive se inspirar no governo feito pelo petista no Brasil.

"Não posso deixar de dizer que Lula tirou milhões de brasileiros da pobreza e criou possibilidades para coletividades historicamente esquecidas, o que me causa uma grande admiração e uma profunda sintonia com Lula", destacou.

Ainda que tenha elogiado Lula, Martínez não fez críticas a Jair Bolsonaro, a quem chamou de presidente legítimo, eleito por uma esclha do povo brasileiro, que precisa ser respeitada.

Leia também: Esquerda do Uruguai enfrenta desafio para reconquistar eleitores

"No caso de ser eleito presidente do Uruguai, buscarei o melhor entendimento entre os dois governos para melhorar a qualidade de vida de uruguaios e brasileiros".

Com 40, 52% dos votos contra 29,77% de Pou no primeiro turno, Daniel Martínez é o favorito a vencer as eleições. A última pesquisa indicava vitória por 54% dos votos, mas o crescimento do candidato do Partido Nacional aumenta a cada nova pesquisa, o que obrigou a Frente Ampla a mudar a estratégia.

Leia também: Pepe Mujica é eleito senador no Uruguai

Se na Argentina Bolsonaro tinha claramente uma preferência por Mauricio Macri contra Alberto Fernandéz, nas eleições do Uruguai o presidente brasileiro se mantém neutro. Recentemente, Pou rejeitou apoio de Bolsonaro no segundo turno , afirmando que a disputa eleitoral tem que ser uma escolha única dos uruguaios, sem interferência externa.

    Leia tudo sobre: Lula