Tamanho do texto

Em entrevista coletiva, delegado da polícia local declarou que, apesar de soar exagerado, a medida é necessária, pois existe um "perigo significativo"

Neste domingo (27) uma onda de incêndios na Califórnia, nos Estados Unidos, gerou a necessidade de evacuação de mais de 180 mil pessoas. Os focos se espalharam na região do Condado de Sonoma, agravados devido aos fortes ventos que atingem a região.

Leia também: Incêndio de grandes proporções atinge Chapada Diamantina

incêndios na Califórnia arrow-options
Divulgação
incêndios na Califórnia

Apoio a população vem sendo prestado pelas autoridades locais. Até o momento não há registro de vítimas. Cerca de 80 estruturas foram comprometidas pelos incêndios , sendo 31 delas residências. 

Leia também: Três bombeiros morrem ao tentar conter incêndio no centro do Rio de Janeiro

A situação ficou tão crítica que os oficiais dividiram Sonoma em zonas, das quais de um a oito entraram em estágio de esvaziamento. Moradores de localidades próximas também estão sendo aconselhados a deixarem suas casas. 

incêndios na Califórnia arrow-options
Reprodução Twitter
incêndios na Califórnia

De acordo com a polícia local, 262 oficiais estão em campo atuando no apoio aos moradores. Policiais estão reforçando a segurança para evitar riscos aos imóveis e ao patrimônio das pessoas que deixaram seus lares. 

Leia também: Whiskeria teve início de incêndio semanas antes de tragédia que matou bombeiros

Em entrevista, o delegado da polícia local, Merk Essick, defendeu a importância da evacuação. "Nossa evacuação em locais foi importante, há perigo significativo". A expectativa é que o Serviço Nacional de Clima dos EUA é que os incêndios sejam controlados até terça (29).