Tamanho do texto

Revelação foi feita por funcionário da terma; ele disse que após o episódio, extintores novos foram comprados para o local e bombeiro foi contratado

bombeiros arrow-options
Reprodução/Extra
Bombeiros saíram do local desacordados e foram encaminhados ao Hospital Municipal, no centro do Rio.

A terma Quatro por Quatro , no Centro do Rio , onde um incêndio na última sexta-feira deixou quatro bombeiros mortos , teve um incidente com um micro-ondas na cozinha há três semanas. Segundo o promoter Jorge Mello, que cuida das apresentações artísticas da casa, o eletrodoméstico teve um princípio de incêndio, que foi logo controlado. Depois desse episódio, os responsáveis pelo local contrataram um bombeiro que fazia plantão no prédio. No dia do incêndio, porém, ele não havia chegado ainda para trabalhar.

"Nós ficamos preocupados e contratamos esse bombeiro, que ficava diariamente com a gente aqui. Nós também colocamos extintores novos. O incêndio aconteceu por volta de 10h30m, e ele chegava às 13h. A nossa casa está colaborando de todas as formas para que a perícia seja feita. A Quatro por Quatro se compadece com a morte dos bombeiros, nossa maior tristeza", afirmou.

Leia também: Três bombeiros morrem ao tentar conter incêndio no centro do Rio de Janeiro

Segundo Mello, os bombeiros fizeram, recentemente, uma vistoria no imóvel. Ele contou ainda que o último andar do prédio abrigava, entre outros cômodos, sua sala, a sala da diretoria e o vestiário para funcionários. Na sexta-feira, segundo o promoter, novos materiais descartáveis chegaram à terma. Eles também foram armazenados no depósito — que foi onde o fogo começou, segundo investigação da polícia.

"Se o incêndio acontecesse às 17h, teria sido muito pior. Estávamos fechados e não havia funcionários ainda no local. A documentação está toda certa, graças a Deus", disse o promoter, destacando que toda a parte administrativa é feita por uma terceirizada.

Leia também: Bombeiros mortos podem ter tido falta de oxigênio em resgate, diz especialista

Ainda não há previsão para reabertura do termas, que fica localizado na Rua Buenos Aires, no Centro do Rio, no número 44.