O obstetra Artur Carvalho é conhecido por
PxHere
O obstetra Artur Carvalho é conhecido por "Dr. Cinco Minutos" pela rapidez que realiza consultas de pré-natal

Um obstetra foi suspenso e está sendo investigado por acusação de negligência após um bebê ter nascido sem nariz , sem olhos e com parte do crânio deformado , no início do mês em Portugal.

Leia também: Manifestantes queimam livros de vencedor do Nobel da Paz na Etiópia

O obstetra, que atua em uma clínica particular, não havia alertado os pais sobre possíveis anomalias, mesmo após ter analisado um exame de ultrassom que apontava anormalidades no feto.

Segundo a mãe, o obstetra refutou a probabilidade e disse que às vezes não era possível ver o rosto do bebê em ultrassons. A grávida também havia passado por outros três ultrassons, conduzidos pelo próprio médico, e em nenhum momento ele informou riscos na formação do feto.

O obstetra Artur Carvalho é conhecido por " Dr. Cinco Minutos ", pela rapidez que realiza consultas de pré-natal. Há outras seis queixas de casos similares a esse sobre o médico.

Leia também: Califórnia em chamas: cerca de 50 mil pessoas estão desalocadas

Você viu?

Quando o bebê (nomeado Rodrigo) nasceu, o país foram informados que ele não sobreviveria mais do que 24h. Mas o recém-nascido segue vivo e em tratamento mesmo após duas semanas de vida.

Em 2011, o obstetra também foi denunciado após um bebê ter nascido com o rosto desfigurado, malformação das pernas e lesões cerebrais graves. A mãe da criança havia passado por cinco ultrassons, mas em nenhum deles o médico notificou risco.  

A criança sobreviveu e está com sete anos. Mas não consegue falar ou andar, mesmo depois de diversas cirurgias.

Outro bebê atendido pelo médico, em 2007, chegou a sobreviver por alguns meses após ter nascido com anomalias, mas não resistiu. Ambos os casos foram arquivados pela promotoria portuguesa.

Leia também: Terremoto provoca pânico em região da Itália

O obstetra foi suspenso por seis meses de suas funções médicas pelo conselho médico do país. E o caso do bebê Rodrigo está sendo investigado por autoridades portuguesas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários